Organize a sua ideia

2015-01-20-IdeasMakeorBreakYourBusiness

A Pluritech nasceu durante o desenvolvimento de uma ideia. Imaginávamos que o produto que tínhamos em mente era uma proposta interessante para seus usuários. Mas era viável? Tinha mercado? Qual era a relação de ganhos e custos? Qual era o tamanho do mercado? E o de usuários? Os concorrentes quais eram? E como eu deveria me posicionar diante deles?

Estas perguntas e muitas outras devem ser respondidas para que você consiga organizar a sua ideia. A melhor forma de fazer isso é escolher boas ferramentas, se apoiar em metodologias e ir para a rua! Comece estudando sobre o Canvas e tenha em mente que o modelo criado por você será refinado aos poucos conforme você estuda o mercado e o seu produto, que atualmente é apenas uma ideia. O preenchimento do Canvas se inicia da direita pra a esquerda e a primeira coisa que você terá que definir é o seu cliente, quem ele é? Uma maneira rápida de identificar o cliente é pensar quem é o pagante.

Quando você já sabe quem é o seu cliente é possível ter uma visão do tamanho do seu mercado. Se o seu cliente for pessoa jurídica, você consegue ter o número de registrados consultando-os através do código CNAE no site da Receita Federal, na área de estatísticas Sinac. Se for pessoa física você terá outros meios de identificar o tamanho do mercado, que pode ser desde o uso de dados do IBGE até pesquisas independentes realizadas por grupos com credibilidade. Você conseguirá ter o número de potenciais clientes em diversas granularidades geográficas, e isso estará diretamente relacionado aos níveis de mercado que sua ideia pode alcançar. Basicamente, são três níveis de divisão: TAM, SAM E SOM.

Depois de compreender o seu cliente e o seu mercado, defina uma parcela realista que irá representar a quantidade de clientes na plataforma no estágio inicial da execução da ideia. Tendo a quantidade de clientes, estude os valores médios transacionados por este segmento. Com os valores médios transacionados, o tamanho do mercado e a definição do seu preço você conseguirá ter uma expectativa média de faturamento sobre o estágio inicial da execução da sua ideia.

Após analisar o mercado, você precisará entender a sua estrutura de custos. Essa tarefa será bem realizada se você conhecer bem o seu produto. Avalie custos de estrutura, profissionais, time de campo entre outros, que serão necessários para executar a ideia no estágio inicial. Lembre-se dos parceiros chave do Canvas e analise o quanto eles irão impactar financeiramente. Um bom exemplo são os gateways de pagamento que praticam taxas elevadas, que podem ser desde 3% a 7% do valor transacionado, e isso deverá constar na sua estrutura de custos.

Por fim, quando você realizar essas tarefas, você terá uma visão INICIAL se sua ideia é viável ou não, visto que os lucros terão que ser superiores a estrutura de custos. É claro que a ideia não morre caso isso ocorra. Cabe a você estudar outras maneiras de executar o negocio, o tão conhecido “pivotar”.

Bom, o que abordamos nesse texto é muito pequeno sobre a atividade complexa que é empreender. Essas são algumas das lições que nós aprendemos ao passar pelo processo de incubação na Fumsoft, e que achamos relevante compartilhar com todos. Caso queira conversar mais, entre em contato. Assim, poderemos tomar um café e comer um gostoso pão de queijo enquanto conversamos sobre negócios.